Por: Pecsa On: agosto 22, 2016 Em: No campo, Releases Comentários: 0

Alta Floresta – Mato Grosso, 22 de Agosto de 2016

Prezado(a),

O anúncio do dia 17 de Agosto de 2016 é um marco para a pecuária no Brasil. O fato de uma empresa e marca do porte da McDonald’s, conhecida pelo alto nível de exigências com suas compras e pela liderança em questões de sustentabilidade, passar a adquirir carne de origem sustentável verificada, sinaliza para onde deve caminhar essa cadeia produtiva.

Nós da Pecuária Sustentável da Amazônia –  Pecsa, estamos muito felizes por fazer parte dessa história, como primeiro fornecedor de animais para essa iniciativa, por intermédio da JBS, no âmbito do Programa Novo Campo.

Nossa empresa implanta em fazendas parceiras um modelo produtivo moderno baseado na aplicação das boas práticas preconizadas pela Embrapa e o Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável (GTPS). Esse modelo promove a reforma das pastagens degradadas e a recuperação dos recursos hídricos, além da melhoria do bem-estar animal. Também aumenta em cinco vezes a produtividade por hectare, permitindo assim conservar todas as florestas remanescentes e até mesmo recuperar os passivos existentes, e ao mesmo tempo dinamizar a economia local. Além disso, reduz as emissões de gases de efeito estufa em cerca de 40% por hectare e em mais de 90% por quilo de carne produzida.

Para comprovar isso e garantir uma cadeia produtiva totalmente livre de desmatamento, a Pecsa possui controles rigorosos, que são submetidos ao monitoramento do Instituto Centro de Vida (ICV), uma respeitada organização socioambiental de Mato Grosso, e à verificação por auditores independentes.

Acreditamos que a pecuária na Amazônia pode ser um negócio sustentável de verdade e estamos empenhados em replicar e expandir nossas parcerias com pecuaristas da região, e assim aumentar rapidamente a oferta de carne de origem sustentável verificada da Amazônia.

Veja um pouco mais sobre nós a seguir.

Grande abraço!

assinatura vando

Vando Telles de Oliveira

Diretor Executivo

 

A Pecsa é uma empresa de gestão e parceria agropecuária, sediada em Alta Floresta, no Norte de Mato Grosso. Nossa missão é promover a cadeia produtiva da pecuária sustentável na Amazônia por meio de parcerias tecnologias e investimentos. Acreditamos que a pecuária na Amazônia pode ser um negócio sustentável de verdade e fazemos isso acontecer na prática!

Compromissos ambientais, sociais e de governança

A Pecsa é a primeira empresa do setor de pecuária com total enfoque em sustentabilidade:

  • A Pecsa participa da comunidade das Empresas B – Empresas melhores para o Mundo, que buscam resolver problemas sociais e ambientais a partir da sua atuação. A Pecsa obteve sua qualificação como “Empresa B – pendente”, categoria temporária disponível para empresas com menos de um ano de funcionamento.
  • Nossa Política de Desmatamento Zero garante que todo o gado da Pecsa está totalmente livre de desmatamento, já que a empresa só se relaciona comercialmente com fazendas onde é comprovado a ausência de desmatamento recente. A Pecsa é pioneira em realizar o controle de todos os fornecedores “indiretos”, garantindo assim uma cadeia totalmente livre de desmatamento desde o nascimento dos animais. Além disso, a empresa promove a recuperação florestal nas áreas de preservação permanente e a adequação completa às exigências do Código Florestal.
  • A Pecsa participa do Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável (GTPS) e é uma das primeiras empresas agropecuárias a aplicar Guia de Indicadores da Pecuária Sustentável do GTPS para monitorar e garantir a aplicação das melhores práticas nas fazendas, conjuntamente com as Boas Práticas Agropecuárias (BPA) preconizadas pela Embrapa.
  • A Pecsa é o principal executor do Programa Novo Campo, que promove a produção pecuária sustentável sem desmatamento na Amazônia, ao lado da organização socioambiental ICV responsável pelo monitoramento. O programa também conta com a parceria comercial da JBS na compra dos animais e a assessoria do Imaflora na construção do sistema de gestão do programa e na avaliação das emissões de gases do efeito estufa.

Modelo inovador de parceria com pecuaristas

A Pecsa criou um modelo inovador de parceria com pecuaristas, que oferece uma solução viável para o problema da degradação das pastagens que afeta muitas fazendas na Amazônia. Esse modelo permite realizar os investimentos necessários para a intensificação sustentável da pecuária com baixo risco e sem necessidade de recorrer a empréstimos por parte do produtor parceiro. O investimento é compartilhado entre a empresa e o produtor, de acordo com a disponibilidade financeira de cada parceiro, e os frutos são compartilhados durante o período da parceria.

Assim, o produtor parceiro da Pecsa obtém em poucos anos uma fazenda inteiramente reformada, altamente produtiva, com mão de obra qualificada, gerando alto desempenho econômico, e em conformidade com a legislação ambiental.

A Pecsa captou inicialmente um montante de 11,5 milhões de Euros junto ao Fundo Climático Althelia para realizar parcerias e reformar e intensificar 10 mil hectares de pastagens até o final de 2016. Estamos atualmente captando recursos para a expansão das parcerias nos próximos anos.

Soluções técnicas

A Pecsa implementa um sistema de produção nas fazendas parceiras que emprega as melhores técnicas disponíveis para a pecuária. Esse sistema inclui:

  • A reforma integral das pastagens e o manejo rotacionado, que permite obter uma alta capacidade de suporte;
  • A implantação de infraestrutura para suplementação alimentar e distribuição de água ao gado, que favorece o bem-estar animal e garante uma alta produtividade animal, além de eliminar a degradação dos cursos d’agua;
  • A rastreabilidade total do gado, por meio da identificação individual de todos os animais, e a habilitação das fazendas para exportação;
  • O monitoramento por sensoriamento remoto, incluindo o uso de Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT).

Impactos

  • O primeiro projeto da Pecsa, atualmente em fase de implementação, está realizando a reforma e intensificação sustentável de 10 mil hectares de pastagens degradadas até meados de 2017.
  • A produtividade nessas áreas está passando de menos de 5 para mais de 30 arrobas por hectare por ano. Dessa forma, para cada hectare implementado, contribuímos para evitar o desmatamento de 5 hectares de floresta.
  • Os investimentos realizados nas fazendas parceiras geram fluxos financeiros importantes para a economia local. Cada R$ 1 de investimento reverte em um incremento de renda de cerca de R$ 5 na economia local.
  • As emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) no sistema de produção implementado pela Pecsa reduzem fortemente com relação ao modelo convencional. As emissões por hectare reduzem em 40% (de 4,8 para 2,9 Kg CO2e/ha/ano), apesar da lotação animal dobrar, e a intensidade de emissões reduz em mais de 90% (de aproximadamente 77 para menos de 7 Kg CO2e / Kg de carcaça produzida).
  • Os cursos d’água das fazendas são totalmente isolados, eliminando o acesso dos animais, e as áreas de preservação permanente degradadas são restauradas ao longo da parceria com cada fazenda.