By: Pecsa On: junho 14, 2017 In: Institucional Comments: 0

Visita do primeiro Instituto de Carne do Brasil teve objetivo de estreitar possível parceria

O Instituto Mato-grossense de Carne (Imac) esteve em visita a Pecsa – Pecuária Sustentável da Amazônia, na última sexta-feira (9), para conhecer a o modelo de negócios utilizado pela empresa. O Instituto está desenvolvendo uma certificação para a carne brasileira que deverá levar em conta aspectos de sustentabilidade como os que a Pecsa já utiliza nas fazendas parceiras.

Os diretores do Imac e Pecsa iniciam conversas em busca de uma cadeia produtiva sustentável.

Para o diretor executivo do Imac, Gilberto Gomes, a Pecsa apresenta padrões semelhantes aos que o Instituto almeja, no que leva em consideração os valores socioambientais nas etapas do processo “São valores que mesmo presentes, nem sempre a gente consegue mensurar, mas que tendem a ser o grande diferencial para as futuras negociações, principalmente na perspectiva internacional”.

Wagner Bacchi, presidente do Imac, explica que, além de desenvolver pesquisas no setor, o Instituto fornecerá um selo de qualidade da carne que garantirá a rastreabilidade bovina, o que significa mais segurança de compra tanto para os produtores quanto para os frigoríficos. “O Imac veio para dar mais transparência a todo processo da indústria.  Vamos lidar com quatro balanças, fazendo um controle rigoroso na pesagem de carcaça dentro do abate do frigorifico e o produtor terá acesso a isso”.

Bacchi explica que estas balanças irão mostrar para o pecuarista qual o peso e quanto ele pode receber da indústria. “No entanto, a nossa função não se estende às negociações financeiras”, completa, ressaltando que a  visita à Pecsa ajudou a identificar uma iniciativa que já agrega valores socioambientais à pecuária.

A promoção de uma cadeia de carne transparente e com potencial de expandir melhores mercados é totalmente alinhada com os objetivos da Pecsa, como afirma Vando Telles, diretor executivo da empresa. “O Imac vai posicionar Mato Grosso no mercado consumidor para varejo nacional e internacional. Todo produtor que tiver esse selo do Imac vai receber junto acesso ao mercado e transparência da informação da indústria”.

O Imac é o primeiro Instituto de Carne do Brasil e o sexto no mundo. A iniciativa é inspirada no Instituto de Carnes do Uruguai (INAC) que detêm um dos mais avançados controles de carne do mundo. O Imac é um Serviço Social Autônomo de utilidade pública, vinculado, por cooperação, à Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec). O Instituto inicia seus trabalhos em julho deste ano, com a implantação de um projeto-piloto. Entidades semelhantes já existem nos Estados Unidos, Uruguai, Argentina, Austrália e Nova Zelândia.

 

Denise Farias – Assessoria de Comunicação Pecsa